Dicas de Inglês para iniciantes: comece com o pé direito

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Ingles para Iniciantes

Apresentar dicas de Inglês para iniciantes, mais que aula, é um prazer imenso. Isso porque, com os conselhos certos, os estudos fluem melhor. E os resultados aparecem mais rápido.

É muito comum, especialmente num primeiro contato, ter medo de estudar. Parece que o Inglês é um bicho de sete cabeças, não é mesmo?

Mas a verdade é outra: nossa língua, em relação com o Inglês, é muito superior. Ela é extremamente complexa, se formos analisar.

Veja só: você já se comunica em Português desde bebê. Como não poderia aprender Inglês, verdade?

Por isso, hoje dedicaremos nossa aula a uma série de dicas de Inglês para iniciantes. Elas focarão em facilitar seus estudos, tornando-os mais proveitosos.

Se está aqui, com certeza se beneficiará delas. Portanto, mãos à obra!

Dicas de Inglês para iniciantes começarem bem os estudos

Inglês para Iniciantes

Vejamos, a partir daqui, uma série de dicas que farão toda a diferença em seu estudo. E aposte nelas, pois os resultados impressionarão você.

Estude Inglês com um objetivo claro

Dentre todas as dicas de Inglês para iniciantes, esta é a principal. Afinal, sem um objetivo claro, é muito comum que o aluno perca a motivação. E desistência não é algo que queremos!

Assim, para caminhar com perseverança, é determinante saber aonde pretendemos ir. E só se sabe isso com planejamento e um mapa desenhado.

Quando falo de objetivo, refiro-me especificamente à razão de estar aprendendo. E então, se você se perguntasse isso, qual seria sua resposta?

Você pode estudar Inglês para crescer no mercado de trabalho? Ou para trabalhar com clientes de fora? Ou, mesmo, porque adora aprender outros idiomas? Claro que pode!

As razões são as mais diversas. Há quem estude Inglês para aproveitar melhor o áudio original de filmes. Há quem pretenda jogar videogames com maior imersão.

No fim, todo motivo é válido. Importa que saibamos qual é nosso motivo.

Descubra sua paixão e, descoberta, você já tem seu mapa. E, toda vez que pensar em deixar para lá, lembre-se do porquê você iniciou os estudos. Tudo bem?

Objetivo traçado, defina metas menores

Você já sabe onde quer chegar. Mas, como iniciante, ele pode estar um pouco distante, no horizonte.

Esta é outra das dicas de Inglês para iniciantes focada em motivação. Porque os dias passam, as semanas, os meses… E se tornar fluente em Inglês será um trabalho longo.

Assim, para que estejamos sempre motivados, vale muito a pena dividir o caminho. Desse modo, percorremos pequenas etapas e nos premiamos pelo êxito.

Afinal, todo mundo tem seu próprio tempo. E todo mundo lida, cada pessoa, com suas dificuldades e facilidades.

Não havendo, então, um “tempo normal’ para aprender, nos mantemos interessados e dispostos. Quem é que não gosta de um prêmio, não é mesmo?

Para tal, defina metas menores, possíveis de alcançar em pouco tempo.

Podem ser, por exemplo:

  • Acertar o significado de cinco palavras em Inglês;
  • Aprender dois tempos verbais do verb to be;
  • Escrever corretamente uma sentença;
  • Ler a letra de uma música em Inglês e compreender o sentido geral.

Você é quem manda! Importa, apenas, que você se dê um prêmio por uma conquista. Um bombom, uma comida diferente ou, até, um dia de folga.

Magnífico, não é mesmo? Você se presenteará por ter evoluído em seus estudos.

Não se prenda a um horário. Estude sempre que puder

Dicas de Inglês para Iniciantes

Esta, dentre as dicas de Inglês para iniciantes, vale até para estudantes avançados. E não apenas para aprender Inglês: serve para a vida toda.

Ocorre que, quando transformamos os estudos em obrigação, eles se tornam chatos. E é esse tipo de tratamento que se dá a algo com horário fixo.

Porque ninguém define um horário para ver televisão. Não se diz: “começo 20:00h e termino 21:30h em ponto”, verdade? Assistimos a um filme ou programa sem que o relógio governe.

Assim também deve ser o estudo de Inglês. E, sendo bem honesto, o estudo de qualquer coisa! Porque o aprendizado não é coisa de sala de aula. É de vida.

Se você se prende ao momento da aula e das tarefas, o Inglês vira obrigação. Seu progresso será retardado, e a vontade de parar será grande. E isso é problemático!

Por tal, coloque o Inglês em sua vida, porque ele fará mesmo! Estude até quando não estiver estudando.

Você pode, por exemplo, colocar seu celular com idioma padrão Inglês. Pode instalar programas em Inglês, no seu computador.

E, claro, nunca se esqueça da música e da Arte em geral. Pois aprender Inglês com filmes transforma um momento de lazer em estudo prático. Já tinha pensado nisso?

O mesmo vale para a música e séries. Em nosso site, há matérias diversas contando como aproveitar essas ferramentas para aprender.

Hoje em dia, com Netflix, Amazon Prime Video, Youtube, Spotify e afins, tudo fica mais fácil. Pode ter certeza!

Mas nunca abra mão de ajuda

Inglês para Iniciantes -

Ninguém aprende nada sozinho. Pode ter certeza. Esta matéria sobre aprender Espanhol sozinho ilustra isso muito bem!

Embora devamos estudar por nossa conta, é sempre importante contar com ajuda. Escolhemos alguém de confiança para nos aconselhar e corrigir. Como está fazendo conosco.

Assim, em caso de dúvidas ou, mesmo, validação de pronúncia e revisão, essa pessoa estará por nós.

Pode ser um amigo fluente, um professor ou, mesmo, um parente. Importa que a pessoa possua conhecimentos sólidos, de modo a melhorarmos.

Isso abre espaço para a próxima das dicas de Inglês para iniciantes.

Ganhar um hábito é mais fácil que perder um vício

Tanto na vida quanto no estudo, ganhar um hábito é muito mais fácil que perder um vício. E falamos sobre o aprender errado e memorizar assim.

Imagine passar anos acreditando que farinha, em Inglês, se lê “flúor”. Ao falar com outra pessoa, ela simplesmente não entenderá. Afinal, a pronúncia correta é “flower”, como flor.

E agora? Depois de tanto tempo usando a pronúncia errada… Não será bem difícil mudar o mau hábito?

Esta, dentre as dicas de Inglês para iniciante, coroa a anterior: conte com ajuda. Valide o que aprendeu. Vale muito a pena!

Sentindo-se confortável, pratique

Desde os primeiros passos, praticar é determinante para a memorização.  E você pode praticar por conta própria ou com alguém.

Hoje em dia, há incontáveis aplicativos para aprender Inglês. Dentre eles, alguns nos que se pode conversar com nativos em tempo real.

Desse modo, quando achar que chegou o momento, vá praticar! Você conseguirá mapear suas deficiência e, com isso, trabalha-las melhor. Fantástico, não é mesmo?

E, no caso de aplicativos de conversa, você ainda pode ajudar pessoas solitárias! Isso tornará tudo mais mágico, mais cheio de brilho. O resultado? Você estudará com maior prazer.

Explore o mundo com seus novos conhecimentos

Depois de seguir todas essas dicas de Inglês para iniciantes, chegará o momento especial: você estará plenamente apto a explorar o mundo com seus conhecimentos.

E não falo apenas de viagens. Embora elas também sejam excelentes métodos de utilizar o que aprendeu. Mas elas gastam dinheiro, não é mesmo? E dinheiro não é abundante, verdade?

Porém não se preocupe: a tecnologia, cada dia mais, rompe a barreira do espaço e tempo.

Você poderá viver sua vida quase inteira em Inglês: lerá e ouvirá notícias, assistirá a programas, filmes e tudo mais!

Nisso, você mergulhará de cabeça na cultura dos países anglófonos. Será uma experiência ímpar, de crescimento e expansão.

Neste momento, visite nossa matéria de podcasts para aprender Inglês. Muitos deles são orientados a pessoas fluentes, que querem explorar o mundo.

Neste então, volte aqui e nos conte como foi sua experiência. Será um prazer gigantesco saber que pudemos ajudar você em seu crescimento.

No meio tempo, esteja sempre conosco. Matérias completas, cheias de informação e dicas você só encontra aqui.

Foi muito bom ter você conosco!

Até a próximo, caro aluno! See ya!

Mario Feitosa
Mario Feitosa
Mario Feitosa é músico, compositor popular, poeta e escritor. Atua, também, como professor de idiomas, redator, ghostwriter e revisor freelancer. É certificado, com o C2 Proficiency Level, pelo Instituto EF Education First em seu exame EF SET (Standard English Test).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *